A expulsão mais rápida, o jogo com mais gols contra: 5 curiosidades dentro do futebol que talvez você não saiba

Imagem: Phillip Kofler/Pixabay
0 239

Tenho uma página no Instagram que se chama @meialuaytoca, na qual posto fatos históricos e curiosidades gerais do âmbito futebolístico. Então separei algumas para trazer para os leitores do Última Divisão.

Vamos a elas:

Drogba, o jogador que encerrou uma guerra civil

Considerado o maior jogador da Costa do Marfim e um dos maiores atletas africanos da história, Didier Drogba, além disso, carrega um fato marcante em sua história que vai além dos campos.

A Costa do Marfim, entre 2002 e 2004, esteve dividida por dois lados – norte e sul – que estavam vivendo uma guerra civil, envolvendo conflitos por interesses políticos, financeiros e étnicos.

Então, logo após garantir a classificação do seu país pela primeira vez na história para uma Copa do Mundo, a de 2006, Drogba, em rede nacional, proferiu as seguintes palavras:

Marfinenses, do Norte e do Sul, do Centro ao Oeste; hoje nós provamos que todos podemos conviver e jogar juntos na Costa do Marfim. Temos o mesmo objetivo: a classificação para o Mundial. Vocês prometeram que essa festa reuniria todo o povo. Hoje, pedimos, por favor: perdoem, perdoem. O único país da África com todas essas riquezas não pode se consumir em guerras. Por favor, entreguem as armas. Organizem as eleições e tudo vai melhorar.

O pedido foi tão simbólico e emocionante que houve o cessar-fogo. Viva o futebol!

O cartão vermelho mais rápido da história do futebol

Em 2000, durante a partida entre Cross Farm e Taunton East Wanderers (clubes amadores no futebol inglês), o zagueiro Lee Todd sofreu a expulsão mais rápida da história do futebol.

Lee estava de costas para o árbitro quando ele deu o apito inicial. Porém, o apito do juizão foi alto demais, e isso acabou assustando o jogador que na hora soltou um palavrão:

P***, isso foi alto

O juiz, na mesma hora, sacou o cartão vermelho e expulsou o zagueiro, fazendo-o entrar para a história do futebol como a expulsão mais rápida (e estranha) do futebol. Bizarro, né?

O jogador mais velho a disputar uma partida de futebol na Inglaterra

Já imaginou jogar uma partida de futebol profissional aos 52 anos de idade? Foi o caso do escocês Neil McBain.

Ele foi contratado, na verdade, para ser técnico da equipe do New Brighton em 1947, mas o time sofreu com várias lesões durante esse tempo, principalmente entre os goleiros.

Então veio um fato inusitado. Sem opções para o gol, ele mesmo teve que agarrar contra o Hartlepool United, então como podemos imaginar… A partida foi 3 a 0 para a equipe rival.

McBain não foi bem, mas conseguiu entrar para a história do futebol sendo o jogador mais velho a jogar uma partida oficial de futebol em toda a pirâmide do esporte na Inglaterra.

Detalhe: quando era jogador de futebol, McBain atuava como meia. Ou seja, teve que atuar como goleiro e com seus 51 anos de idade.

Você sabe como surgiu as numerações nas camisas de futebol?

O futebol surgiu e só depois de 70 anos tiveram a ideia genial de numerar as camisas dos atletas. Mas por quê?

Era muito comum a confusão na identificação dos jogadores, tanto para o técnico, quanto para os torcedores – e principalmente para os juízes que muitas vezes se perdiam na súmula, muitas vezes entregando o documento todo errado ao final da partida.

No que temos de registro, dia 29 de abril de 1933, a Federação Inglesa resolveu colocar em prática a ideia na decisão da Copa da Inglaterra, final entre Everton e Manchester City, no Estádio de Wembley. Na partida ficou definido que: do número 1 ao 11 era a equipe visitante, no caso o Everton, e do 12 ao 22 para o visitante, o City. No início os jogadores não gostaram da ideia – diziam que ficavam parecendo presidiário.

Felizmente, a Federação continuou com a ideia, e logo ela se espalhou pelo mundo. Na Copa do Mundo de 1950, no Brasil, foi realizada a primeira Copa com identificação numérica. Por aqui, isso já não era novidade: desde 1947 que essa prática era realizada aqui no Brasil.

Mas só na Copa do Mundo de 1994, nos Estados Unidos, foi que a Fifa passou a exigir nome e numeração fixa. E hoje em dia temos o chamado “Número aposentado” em vários times, mas isso é assunto para depois.

A partida com mais gols contra na história?

Aposto que essa você não sabia! Vou logo dizer: foi um jogo bastante polêmico.

Aconteceu na liga de futebol de Madagascar, em 2002. Na ocasião, a equipe do AS Adema não só venceu a equipe do Olympique L’Emyrne, como massacrou: foram inacreditáveis 149 a 0.

Porém foi uma forma de protesto, a lenda é que o juizão teria prejudicado o time a ponto da equipe perder o campeonato. O jeito que os jogadores do L’Emyrne encontraram para protestar foram marcando 149 gols contra. Mas a partida é considerada tão polêmica que logo depois foi cancelada.