A Áustria que venceu o Nazismo

0 133

Publicidade

A temporada 2011/2012 foi a centésima do futebol na Áustria, e o Rapid Viena terminou o Campeonato Austríaco com o vice-campeonato, somando 59 pontos em 35 jogos – o Red Bull Salzburg, campeão, terminou a temporada com 65 pontos. Pode parecer pouco para um time tradicional, que não conquista um título desde 2008. Mas o século de futebol foi justo com os Grün-Weissen, maiores campeões da história da Áustria, e um dos clubes que cravaram o nome até no futebol alemão.

Não é muito difícil imaginar quando isso aconteceu, é claro. Em 12 de março de 1938, a Áustria foi anexada à Alemanha, no início do avanço da extrema direita de Adolf Hitler pela Europa. Então batizado de Ostmark, o território austríaco passou a ser uma região administrativa do Terceiro Reich, com suas divisões internas se tornando os gaue alemães. E os clubes austríacos passaram também a participar das competições de futebol da Alemanha.

Esta era a Alemanha em 41. A região verde ao sul é a Áustria, dividida em seus gaue. Crédito: Wikipédia

Para azar dos alemães, a Áustria era uma potência do futebol europeu no período entre guerras, e o Rapid Viena justamente era um dos clubes mais fortes do país já nesta época. Com 11 títulos nacionais desde a temporada inicial da Áustria, 1911/1912, o time alviverde já liderava o Campeonato Austríaco da temporada 1937/1938 na 15ª rodada, quando o país foi renomeado Ostmark. Até a última das 18 rodadas, o Rapid se manteve líder da classificação e foi campeão nacional com 30 pontos. O Wiener Sport-Club foi vice, com 23.

Ainda em 1938, os primeiros clubes austríacos passaram a fazer parte da Copa da Alemanha (a atual DFB-Pokal, e então chamada de Tschammer-Pokal). A competição, majoritariamente composta por clubes alemães, tinha um formato simples: na primeira fase, 16 times alemães jogavam uma pré-classificação, colocando oito equipes nas oitavas de final. Nas oitavas, os oito times alemães de enfrentavam de um lado, enquanto oito times austríacos se enfrentavam do outro. A partir daí, as equipes se misturavam e iam se enfrentando em sistema de mata-mata até a final.

O Rapid não decepcionou naquele ano, eliminando o Austro-Fiat Viena nas oitavas de final (5 a 1), o Waldhof Mannheim nas quartas de final por 3 a 2 e o Nuremberg nas semis por 2 a 0. Na decisão, diante do FSV Frankfurt, nova vitória: 3 a 1 em pleno Estádio Olímpico de Berlim. Era o primeiro título dos vienenses na Alemanha Nazista.

“Erster deutscher Vereinspokal: der Tschammer-Pokal”. Nós não falamos alemão, mas esta é a taça da Tschammer-Pokal. Crédito: DFB

Também a partir de 1938, o futebol austríaco passou a integrar o Campeonato da Alemanha Ocidental, então chamado de Viktoria Cup. Na época, a competição era realizada inicialmente em estágios regionais, nos quais os melhores clubes iam avançando em grupos até que os dois melhores fizessem a final. Na temporada 1938/1939, o Admira Viena perdeu a final para o Schalke 04 por impressionantes 9 a 0; na temporada seguinte, o Schalke ficou novamente com o título, batendo o Dresdner por 1 a 0 na decisão, faturando mais um título e se transformando no principal clube germânico do início da década.

Mas o Rapid Viena escreveria a história na temporada 1940/1941. Primeiro colocado do grupo da Ostmark na primeira fase, à frende do Wacker Viena, o time passou para a segunda fase de grupos, despachando Munique 1860, Stuttgarter Kickers e Neckarau – este último, com duas impressionantes goleadas por 7 a 0 e 8 a 1. Nas semifinais, passou pelo Dresdner por 2 a 1. E na final, venceu justamente o Schalke por 4 a 3 em Berlim.

No Estádio Olímpico de Berlim, a derrocada do Schalke diante do Rapid. Crédito: Wikipédia

Paralelamente ao título na Alemanha Nazista, o Rapid Viena continuava sendo uma potência na própria Áustria, conquistando a Gauliga Ostmark – torneio organizado pelo Terceiro Reich apenas para os clubes dos territórios anexados – em 1940 e 1941. A competição foi disputada até a temporada 1943/1944, embora as nove primeiras rodadas da temporada 1944/1945 tenham sido realizadas.

Em 1943, foi disputada a última edição da Tschammer-Pokal, justamente com mais um título para a Áustria: o First Viena, que venceu o Luftwaffen-SV Hamburg por 3 a 2. A competição foi interrompida no fim da II Guerra Mundial, e só voltou a ser disputada em 1953. Já a Viktoria Cup registrou apenas um novo sucesso austríaco (o próprio First Viena foi vice-campeão em 1941/1942, perdendo o título para o Schalke por 2 a 0) antes que a liga fosse suspensa no fim dos conflitos. Assim, os alemães ficaram sem futebol entre 1945 e 1947.

Rapid Viena, campeão da Viktoria Cup de 1941. Crédito: Museu Virtual do Futebol
Você pode gostar também
Comentários
Carregando...