A 11ª rodada da Série B consolidou um “G8” na briga pelo acesso

Foto: Fernando Lima/ Divulgação
268

A 11ª rodada da Série B consolidou um grupo de 8 times que devem brigar pelo acesso na Série B. Náutico e Coritiba só empataram na rodada, mas estão com aproveitamentos superiores aos demais, acima de 70%, enquanto os demais estão abaixo de 60%.

Além dos 2, há um grupo de 6 times separados por apenas 2 pontos: Sampaio, Goiás, Guarani, Operário, Vasco e CRB. Quase todos conseguiram bons resultados nessa 11ª rodada. Se não venceram, pelo menos tiveram bons momentos. O CRB, único derrotado, foi o pior entre eles, mas tem elenco com qualidade para reagir.

Publicidade

Identificar esse “G8” não significa dizer que só esses podem subir. Mas poucos times abaixo deles mostram potencial de crescimento. O Avaí é o principal candidato a entrar no grupo. Mas todos abaixo geram mais desconfiança do que otimismo

Veja a seguir a análise da rodada e também o vídeo que fizemos sobre esse início de Série B.

Melhor jogo

Botafogo 3 x 3 Cruzeiro

O Botafogo ficou na frente duas vezes, mas o Cruzeiro sempre empatou. Depois virou. Quando o jogo parecia resolvido pra Raposa, Chay fez o 3º gol dele na partida e deixou tudo igual. O nível técnico não foi aquele esperado para equipes tão grandes, mas sobrou emoção.

Vale destacar que foi uma rodada com jogos melhores, em comparação com todas anteriores. Outras partidas também merecem destaque, como Vitória 2 x 2 Sampaio, Londrina 1 x 2 Operário e Coritiba 1 x 1 Vasco.

Pior jogo

Vila Nova 0 x 0 Brasil

Mais uma vez os 2 times mostraram muitas limitações ofensivas e por isso fizeram um jogo fraco e sem emoção. Ambos possuem um sistema defensivo razoável, mas precisam criar mais chances para garantir a permanência na Série B. A situação mais delicada é do Brasil, que faz o pior início em participações na segunda divisão.

Melhor time

Guarani

O Bugre derrotou o CRB por 1 a 0. O placar é magro, mas a vitória é gigante. Primeiro porque o CRB é um adversário direto na briga pelo G4. Depois porque a atuação foi segura. Além do gol, o time criou boas chances e poderia ampliada a vantagem.

Piores times

Brusque e Londrina

A pior atuação foi do Brusque, que enfrentou o ex-lanterna Remo e foi dominado desde o 1º tempo. Houve um princípio de reação no 2º tempo, inclusive com “ajuda” de um gol contra. Mas o Remo reagiu bem e não teve dificuldades pra fazer 2 gols, garantindo a vitória por 2 a 1. Bom sinal para o começo de trabalho do técnico Felipe Tigrão. 

Em relação ao Londrina, a atuação contra o Operário nem foi tão ruim. Depois de tomar 2 a 0, o time reagiu e teve condições de empatar. Mas assumir a lanterna é um fato marcante e precisa ser destacado.

Além disso, o “conjunto da obra” preocupa demais, pois o elenco continua problemático. O camisa 10, Adenilson, foi negociado para um time dos Emirados Árabes. O novo técnico, Márcio Fernandes, vai sofrer para evitar o rebaixamento. Como destacou uma análise do GE, o Londrina tem problemas da defesa ao ataque.

Melhores jogadores

Ciel (Sampaio) e Chay (Botafogo)

O “vovô” Ciel, de 39 anos, fez 2 gols e comandou a reação do Sampaio contra o Vitória. O time baiano abriu 2 a 0 e teve condições de ampliar, mas desperdiçou oportunidades. Ciel não perdoou e evitou a derrota da Bolívia.

Sobre o Chay, só há um comentário possível: desculpa, pai, eu vi o Chay! A melhor música de 2021 deu sorte pra ele.

Foram 3 gols do Chay contra o Cruzeiro, além de outros lances de perigo. É incrível como ele destoa do resto do elenco do Botafogo, sempre chamando a responsabilidade e arriscando, enquanto muitos jogadores mostram falta de atitude e coragem.

Surpresa

Ponte Preta

Depois de tantas atuações ruins, a Ponte conseguiu encarar o líder Náutico de frente e quase saiu com uma vitória. Abriu o placar, criou chances e ainda rolaram polêmicas com a arbitragem, que poderiam ter beneficiado a Macaca.

A atuação do Náutico não foi desastrosa, longe disso. Poderia ter saído com a vitória, se Jean Carlos tivesse acertado a cobrança de pênalti, ou se o goleiro Ivan não tivesse se destacado. Mas isso só reforça como a Ponte foi bem, pois também teve condições de vencer um adversário tão forte.

Lembra dele? 

Marcos Jr. (Remo)

O meio-campista Marcos Junior jogou no Vasco por duas temporadas, mas depois ficou afastado por meses. Chegou ao Remo recentemente, saiu do banco de reservas contra o Brusque e fez o gol da vitória. Tem tudo pra ganhar espaço no time, provavelmente no lugar do Uchoa, que tem decepcionado no Leão.

Paredão

Tadeu (Goiás)

O Goiás derrotou o CSA por 1 a 0, mas não foi fácil. O time alagoano criou chances suficientes para empatar ou até virar, mas novamente TaDeus salvou o time. É um dos melhores jogadores da Série B até agora.

Dedo do técnico

Claudinei Oliveira (Avaí)

É um técnico que tomou muitas decisões erradas nesse começo de Série B, mas agora merece elogios. Está ajustando o time, que chegou ao 5º jogo sem perder. E nessa rodada, contra o Confiança, Claudinei colocou em campo 2 jogadores que decidiram. Serrato fez o primeiro gol e depois deu assistência para Getúlio marcar o segundo, na vitória por 2 a 1 sobre o Confiança.

Aliás, o time sergipano vive o oposto: são 5 jogos sem vencer e está na beira da zona de rebaixamento. 

Comentários