4 histórias dos dois campeões da 4ª divisão paulista

0 160

Publicidade

Nenhum estado no Brasil tem tantos times como São Paulo, então é natural que a última divisão paulista seja mais rica de times carismáticos e boas histórias. Neste ano, ela já definiu quem subiu para a Série A3 em 2017: Desportivo Brasil e Portuguesa Santista. Eles ainda vão disputar as finais, mas já podem ser considerados os campeões da temporada.

Além das vagas, os times também acumularam histórias curiosas ao longo da competição e é isso que o Última Divisão ama destacar.

Desportivo Brasil

383905237

Rivalidade com a Portuguesa Santista

A Portuguesa Santista foi a grande sensação do início da 4ª divisão paulista, a ponto de completar 16 jogos de invencibilidade. Porém, na primeira vez em que enfrentou o Desportivo Brasil, sofreu a primeira derrota, por 1 a 0. E na segunda vez, para aumentar a rivalidade, ainda aconteceu um fato inusitado: o técnico Ricardo Costa deu um chute em um jogador do time adversário, Paulo Henrique. De acordo com o Globoesporte.com, “ele teria reagido a uma provocação do atleta, que deu um carrinho e entrou com bola e tudo no banco de reservas da Briosa”.

Nova filosofia made in China

Sim, é ele, Gustavo Scarpa
Sim, é ele, Gustavo Scarpa

O Desportivo Brasil foi fundado em 2005 para ser um clube voltado para formação de atletas. Colocou promessas nas categorias de base da Seleção Brasileira e até revelou alguns bons nomes para o futuro, como Gustavo Scarpa, que hoje está no Fluminense e é um dos melhores jogadores do Brasileirão 2016.

Mas isso começou a mudar em 2014, quando a Traffic vendeu o clube e toda sua estrutura para o Shandong Luneng por cerca de R$ 40 milhões. Sob comando do presidente Lichen Sun, o time profissional, que antigamente só servia para dar experiência aos jovens, passou a contratar atletas mais prontos, o que resultou no acesso deste ano.

Outra estratégia chinesa é colocar jovens jogadores de lá para ganhar experiência aqui. Isso resultou em uma situação inusitada em maio de 2015: Pu Chen fez gol em um jogo contra o Barcelona-SP e se tornou o primeiro chinês a balançar a rede em uma liga profissional do Brasil. Neste ano ele voltou para o Shandong, mas ainda ficaram cerca de quarenta compatriotas dele aqui em diferentes categorias de base.

XV de Jaú valorizou acesso

xv_torcida2
Torcida de elite na última divisão

O Desportivo Brasil teve que enfrentar um páreo duro para conseguir a vaga na Série A3. A semifinal foi disputada contra o XV de Jaú, time com tradição no interior paulista e que tem se reerguido com muita dignidade. A torcida abraçou a campanha desde o começo e chegou a colocar 10 mil pessoas em seu estádio, mais do que muito time do Brasileirão tem conseguido. Mas o Desportivo fez dois jogos emocionantes e conseguiu a vaga, valorizada por tudo que fez o Galo da Comarca.

charge_time_adm_china

Uniforme de graça

Os primeiros 1.500 torcedores do Desportivo Brasil que foram ao Estádio Ernesto Rocco ver o jogo contra o XV de Jaú ganharam uma camiseta do clube de presente. A promoção é bem pensada, afinal o time é muito recente e está formando sua torcida na verdade. Pelo menos assim o clube conseguiu deixar a arquibancada mais vermelha e bonita.

Portuguesa Santista

20169264032838g

 Crise e centenário

A Unidos dos Morros também foi campeã em 2016
A Unidos dos Morros também foi campeã em 2016

Em 2012, a Portuguesa Santista estava na 4ª divisão paulista e fez uma das piores campanhas de sua história. O Última Divisão estava de olho e inclusive fez uma entrevista que revelou alguns detalhes tristes daquela época. Tudo melhorou e agora a Briosa poderá comemorar seu centenário em festa: em 2017 o clube vai completar 100 anos e será homenageado pela escola de samba Unidos do Morro no desfile das escolas de samba de Santos. É de se admirar como tudo mudou completamente em apenas cinco anos.

Obrigado, Peixe

O Santos emprestou gols
O Santos emprestou gols

O Santos teve uma boa participação no acesso da Portuguesa Santista. O clube se dispôs a ceder 16 jogadores para a Briosa, que decidiu ficar com apenas oito. Curiosamente, um dos recusados foi Lucas Surcin, filho de Marcelinho Carioca. Mas um dos aceitos foi Willian, que virou artilheiro da 4ª divisão, com 18 gols por enquanto.

A comissão técnica também tinha ganhado um reforço do Santos, o ex-jogador Robert, que fez estágio com Dorival Jr. e assinou com a Briosa em fevereiro. Porém, apenas depois meses depois ele saiu do clube e pouco participou do acesso.

O triste fim de Jean Chera

jean

Um dos jogadores emprestados pelo Santos para a Portuguesa Santista foi Jean Chera, aquele que foi tratado como promessa quando ainda era uma criança e nunca mostrou bom futebol quando cresceu. Ele até fez um gol de falta pela Briosa, mas depois começou a ter uma série de lesões, abandonou o tratamento e resolveu desistir da carreira aos 21 anos. Agora ele está em Vera, no Mato Grosso, apenas curtindo seu segundo filho recém-nascido.

Jogo suspeito

De forma inocente, a Portuguesa Santista participou de um jogo bastante suspeito em agosto e quase foi prejudicada. A partida foi encerrada antecipadamente, aos 28min do 2º tempo, após o Tanabi ficar com menos de sete jogadores em campo – dois atletas foram expulsos, três se lesionaram e só havia um reserva no banco.

A suspeita é que os jogadores forçaram a barra por um desses motivos: manipulação de resultados, para manter o placar de 2 a 0, que favoreceria alguém; ou os atletas receberam “mala branca” do Tupã, que para se classificar precisava que a Portuguesa Santista não fizesse um grande saldo de gols.

Um homem suspeito até foi preso, mas não houve prosseguimento na investigação. Como recentemente a Polícia Civil prendeu uma máfia que manipulava resultados de divisões de acesso, era importante que esse caso avançasse, ainda que não tenha prejudicado a conquista da Briosa.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...